terça-feira, 30 de janeiro de 2007

São São Paulo Meu Amor (e meu horror)


Dia 25/01 - Aniversário de São Paulo. Show dos Mutantes de graça no Parque da Independência. A melhor banda de rock nacional, uma das poucas que souberam ser original e fazer rock n'roll, estavam de volta, sem Rita Lee, mas de volta.
Sabotagem, Panis et Circense, Balada do Louco, Meio Desligado e outras não tão famosas, foram feitas na década de 70, mas eram cantadas por todos, emocionados, como hinos que valem para qualquer geração.

Foi muito bom ver gente que pagaria R$500 para vê-los novamente, e a galera que só foi porque era de graça mesmo. Era muito legal, ver meus amigos de vinte anos curtindo a valer e casais de 60 anos que levaram banquinhos para acompanhar a banda. Ninguém queria perder. O monumento da independencia atrás e um Dom Pedro I no palco. IRADO! Presentão para SP. Lembrei que tem coisas que só essa cidade faz por você. Show dos Mutantes é uma delas.

Fim do show. A chuva que ameaçou não resolveu cair. Tava fresquinho, nem quente, nem frio, agradável. E falei pra Mariana: "Que noite linda!". Ela, depois de 4 anos no interior, olhou pra cima e notou "Mas não tem estrelas". É verdade, sou acostumada a não ver estrelas, até esqueço que elas existem em algum lugar.

É tem coisas que só São Paulo faz por você, não ver estrelas é uma delas. Lembrei porque odeio São Paulo.

4 comentários:

Francini Barbosa disse...

Já tô vendo a nossa próxima discussão!!! Vc NÃO odeia Sampa, please, não diga isso...

Mutantes "Estamos aqui para provar que nada é impossível" (Sérgio Dias)

A Mi, que se fodam as estrelas!!!

bjos

Alexandre Cobra disse...

Realmente Milena, que se fodam as estrelas...


quando não houver mais lua, ai sim!

de que vale o marasmo com estrelas?
pode me dizer?


ame SP!

i s3 SP

Fábio disse...

Pois eu tô cada vez mais bodeado com São Paulo. Humpf.

Glauco disse...

Somos dois! Mais uma vez me identificando a beça com seu blog!