segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Julgador

Na peça A Pane, um juiz, um promotor e um advogado, todos aposentados, encontram-se semanalmente para encenar suas antigas profissões. Deve ser um tesão tão absurdo estar nessas cadeiras, que nunca mais é possível sair delas. É como se fosse uma espécie de divindade, com o poder de decidir o futuro de outra pessoa. Um juiz, ou um promotor devem brincar de Deus, muito mais que um médico. Este na prática pouco influi sobre a vida e a morte de alguém. Apenas ameniza dores.

Quando morrermos é possível que nos encontremos com o Homi. Alguém forte, grande, poderoso, cercado por anjos e com um dedo indicador enorme sobre nós - a hora do seu julgamento. Acho que tememos tanto isso que nossa maior vontade é ser O Julgador. Mesmo que a faculdade de Direito não esteja nos seus sonhos, mesmo que você odeie advogados (o q é bem natural), confesse, você já quis ser O Julgador.

Já reparou como dá um tesão maravilhoso quando falamos mal dos outros. Ai, aquele veneninho escorrendo pelos lábios tem um sabor de poder delicioso. Posso não decidir o futuro de alguém, mas tenho um indicador implacavel muitas vezes: "Fulaninha é burra", "Sicrano é brega", "Beltrano é feio".

Adoramos nos imaginar juízes, o que explica o sucesso dos realities shows. No Big Bother, você decide quem vai vencer, atribui a vitória e a derrota. Adoramos nos imaginar sentados na cadeira do Justus ou do Trump e meter o dedão indicador - You are fired! Talvez porque tentamos tanto nos safar da cadeira de réu, que corremos todo tempo para a cadeira de juiz, nem que seja por mera ilusão do poder.

3 comentários:

JSM disse...

"Um juiz, ou um promotor devem brincar de Deus, muito mais que um médico. Este na prática pouco influi sobre a vida e a morte de alguém."

Bom... Muito bom.

Fábio disse...

Belo texto - apesar de eu não odiar advogados nem querer ser Deus, embora, sim, eu sempre tenha gostado de Big Brother (mas não desse BBB8, que está muito chato).

Mas, enfim, voltando ao assunto: belo texto. E fiquei com vontade de ver a peça! Onde está? Quanto?

Por Inteiro disse...

Mas cansa, né?
Deviam instituir o "Dia Mundial sem Julgamento"... vem apontar o dedo prá mim prá vc ver, hehehe
bjos Querida!