segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Em defesa dos blogueiros

Em uma conversa de bar, uma amiga me disse ontem que eu estava caindo no conceito dela porque sou blogueira, noveleira e gosto de fazer testes. Não, entendi o porquê da rejeição a essas 3 coisas que adoro e vou defende-las uma a uma. Pena que ela não gosta de blogs e por isso, não vai ler meus argumentos.

1) Blogs tem leitura leve e rápida - perfeita para internet, que não suporta textos longos, pesados e que exijam concentração. O texto rápido permite que eu me informe na velocidade que procuro na internet. Taí o boom do blog do Noblat na época do mensalão.

2) Blogs são democráticos - como é chato abrir um jornal naquele papelão enorme, ler um artigo de opinião interessante ou revoltante e não poder comentar, nem ver o que outros leitores pensam sobre isso.

3) Blogs são super democráticos - mais do que comentar, quem cria o conteúdo é a pessoa mais importante do mundo - eu mesma. Quem credenciou aquele articulista a dizer o que bem quer?Eu não fui. Por que ele pode e eu não podia? Agora, eu posso, você pode, nós podemos. Há blogs especializados que ajudam muito. Por exemplo, um homem adotou uma criança e é gay. Em seu blog conta sobre processos judiciais, dicas e discussão sobre criação de filhos adotivos. Isso é super útil. Ele não é dono da verdade, mas tem mais conhecimento que um pai de primeira viagem. E além disso, ele não impõe a opinião dele, ele fomenta discussões. Também tem outro colega que fez um blog sobre a reforma da casa dele. Inútil? Não para quem também está reformando a casa e pode ter dicas de bons e péssimos fornecedores.

4) Blogs são gratuitos - Exceto Paulo Coelho e mais uns seis escritores, ninguém mais ganha dinheiro escrevendo no Brasil. Pelo contrário, os autores pouco conhecidos gastam (e muito) para publicar seu livro por uma editora. Se você decide escrever seu livro em um blog, pronto, não precisar pagar uns R$ 7 mil para uma editora. E os leitores que o acompanham pode curtir a leitura de graça. Você pode não gostar da qualidade do texto dele, mas ao menos não pagou nada por isso, o que não acontece nas livrarias que não aceitam o produto de volta.

5) Blogs tem uma linguagem que nos aproxima do autor - Acho isso uma delícia, sinto-me próxima de muitos blogueiros, o que não acontece com os "jornaleiros".

6) Blogs contam boas histórias - A grande crítica da minha amiga são aos blogs diários pessoais. Eu adoro blogs pessoais, simplesmente porque gosto de ouvir, ler, assistir histórias. Se gosto delas em ficção, tanto melhor se forem reais. E melhor ainda, em tempo real. Bem mais interessante do que o confinamento entendiante do BBB, onde nada acontece. Eu, que sou um pouco doente por blogs, leio histórias de pessoas que nunca vi e fico torcendo para as reconciliações, assim como em um filme eu torço para o personagem.

7) Blogs fazem bem a saúde - A última revista Saúde! da Editora Abril traz uma matéria que trata dos benefícios que os blogs trazem a saúde, ajudando a tratar stress, obesidade e diabete por exemplo. Veja a matéria aqui

8) Blogs dispensa patrões - Tem gente ganhando dinheiro com blog. Você sempre sonhou em ser jornalista, mas não pôde entrar na faculdade, ou nenhum grande jornal descobriu o seu talento? Não se desespere, crie um blog, mostre seu talento e ganhe dinehiro com isso. Se antes anunciantes era coisa exclusiva de jornais, revistas, provedores de internet, e rádio e televisão - agora um blog pode ser tão acessado e selecionar o público especifico que se quer atingir.

9) Blogs são mais livres - O responsável pelo conteúdo do blog é o próprio blogueiro e não uma organização inteira. Assim, oferece muito mais liberdade para criar conteúdo e formatos mais inovadores. O Te dou um dado?, por exemplo, que está ficando famoso, talvez não tivesse espaço em uma publicação de banca.

4 comentários:

Fábio disse...

Eu não gosto de fazer testes, mas também sou blogueiro e noveleiro. E adorei o post! :)

Beijo pequinês!

Francini Barbosa disse...

Muito bom!

Os blogs do tipo que vc citou (reforma, pais, etc) são úteis mesmo. Mas aqueles tipo "briguei com meu namorado" acho MUITO irritantes.

Novela faz tempo que não vejo uma boa... acho que só gosto mesmo do Gilberto Braga. E que fique registrado que ele se inspira forte nos filmes americanos dos anos 40 e 50. O plot de "Celebridade" é idêntico ao do filme "A Malvada".

Ah, eu adoro o Te Dou Um Dado! Vc viu quando eles pediram aos leitores p/ desenterrar os micos dos famosos e conseguiram colocar em 1º lugar nas mais lidas da Folha a notícia da prisão do Marcelo Antony? Sensacional!

bjo bonita!

Nádia disse...

Adorei o post, concordo com todos os seus argumentos sobre blogs, e adoooooro os pessoais!

só não sou noveleira... ultimamente não tenho gostado de nada que aparece!

Fábio disse...

Gilberto Braga é foda mesmo, mas justiça seja feito ao Maneco, oras! Por que só eudigo que gosto de Maneco mas todo mundo assiste às novelas dele?

:-D

E essa das oito atual é sensacional também. Pena que ainda não achei Globo Internacional neste fim de mundo...