quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Notícia de jornal

"Tendo a Lua
Aquela gravidade aonde o homem flutua
Merecia a visita não por militares
Mas por bailarinos
E por você e eu" - Hebert Vianna


Sempre pensei em recortar jornais com aquelas história que renderiam filme, como o cineastra de Má Educação. Hoje, saiu uma ótima, se não rende filme, dá uma boa cena de novela.

Quem nunca quis ser astronauta quando criança? Quem nunca sonhou que no futuro sua lua-de-mel seria no espaço? Pois é, os astronautas era super-heróis nos meus pensamentos de criança. E essa notícia me fez lembrar que eles são de carne e osso, também amam e também fazem insanidades (assim como você e eu).

Olha a história: Lisa Nowak, 43, mãe de três filhos, é astronauta integrante da missão que foi para o espaço na nave Discovery em julho de 2006. Nowak tentou seqüestrar Collen Shipman, suposta amante do astronauta William Oefelein, colega(creio que intimo)de Lisa.

Armada com uma pistola e uma faca, Lisa viajou 1.600Km sem parar de Houston para Orlando com o objetivo abordar Shipman. Para não ter que fazer paradas nem mesmo para utilizar o banheiro, Nowak pôs fraldas descartáveis como as usadas pelos astronautas no espaço.

No automóvel de Nowak, a Polícia encontrou uma carta de amor de Shipman para Oefelein e vários e-mails entre ambos.

Para a polícia, Lisa contou que sua relação com o colega Oefelein era "algo mais que uma relação de trabalho, porém menos que uma relação amorosa". Coitada.

Como disse o Felipe Machado do Estado essa é uma prova de que os deuses até podiam ser astronautas, mas os astronautas definitivamente não são deuses".

3 comentários:

tz198289 disse...

hello! A Good News,google introduce a very user-friendly browser,Free download Quickly,Please visit my blog thank you

Alexandre Cobra disse...

definitivamente os astronautas não são deuses...

respostas aos grandes questionamentos do universo podem ser encontradas no benflogin.


bju.

Francini Barbosa disse...

Eu também achei linda essa história quando li... Sempre me identifico com psicopatas amorosos, rsrssr...

E a música dos Paralamas (minha favorita) casou perfeitamente. Lena genial.

bjocas