sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

É mágico mesmo!!

Uma boneca de pano que toca flauta. Outra que faz equilibrismo em um tecido. E um palhaço que toca violão e faz mágica ao transformar sentimentos em mais belas palavras e músicas. A imagem de meus sonhos de criança estava a um palmo de mim. Meus olhos brilhavam, o queixo caído e eu aplaudia cada movimento. Estava na arena do CCSP a trumpe independente do Teatro Mágico.

"Senhoras e sem dores/
Respeitável público pagão/
Bem vindo ao teatro mágico!/
sintaxe a vontade..."

Segundo show da noite com ingressos esgostados, com uns 4 ou 5 mil do lado de fora. Um fenômeno para uma banda que não toca em rádio ou TV, não tem gravadora, e seus CDs não vendem em loja. Ficaram famosos pelo antigo e eficaz método de marketing boca a boca. (Ah, o Cd deles é vendido pelo pai do líder do grupo por R$5,antes e depois do show começar e as músicas podem ser baixadas pela internet sem custo).

Foi show para meus ouvidos e olhos. Eles conseguem dizer em suas músicas coisas alegres, delicadas, fazer as pessoas dançarem e rirem, sem ter letras tolas ou conformadas.


Não tem sol, nem solução/
não tem tempero no meu dia/
Não faz mal se a situação não traduz nossa alegria/
Não ter festa dá a impressão de que o mundo ficou sério/
não tem bala, belo, bola ou balão/
não tem bula meu remédio.
Depois do público aplaudir e bater os pés, entra a trumpe e todos repetem juntos em coro:


"Tem horas que a gente se pergunta/
Por que é que não se junta tudo numa coisa só(...)
Poeta, ouvidor, desenhista, musico, malabarista...
comediante o que for
Todo mundo procura um lugar, pra poder compartilhar...
da dor e da alegria
Sarau em Arcoverde só de sexta venho aqui reivindicar
eu quero isso todo dia
Sarau na Arcoverde só de sexta venho aqui reivindicar
eu quero isso todo dia."

Eles ainda convidaram um palhaço do cavaco e mandaram ver no samba da Mocidade Alegre desse ano. Liiindo!!! O enredo é "O Riso".


A emoção transborda da veia
Meu pavilhão o samba festeja
Vamos sorrir... Amar enfim
Vem Mocidade Alegre ser feliz.

Com um enredo lindo e mágico desse, meu coração deixa temporariamente de ser Vai-vai. Esse Carnaval é da Mocidade, pela qual já tinha alguma simpatia. Que pena que todo Carnaval tem seu fim. Mas, hoje é só o começo e amanhã é o desfile da Mocidade.

4 comentários:

Fábio disse...

Não tem nada melhor do que esse gostinho de primeiro dia de Carnaval, né? Bah, esqueçamos a Quarta-Feira de Cinzas! Falta muito até lá...

Ah, em SP eu não torço pra ninguém, humpf. Carnaval pra mim é Portela, Portela e Portela. E o jejum acaba neste ano, anota aí!

Beijo e bom Carnaval pra ti.

Marina disse...

Olá,
Meu nome é Marina, tenho um blog sobre o tm e suas palavras me emocionaram, eles vão amar ler. posso postar??? linkando seu blog???

Marina disse...

Bom dia LEna
Que bom que vc gostou ehehe, bem ja postei o seu texto, gostaria que fosse ver como ficou. e vou te linkar no meu blog pessoal tá.
www.borboleteando.weblogger.com.br

bjoks

Francini Barbosa disse...

Oi linda!
Eu fui num show só do Teatro Mágico, na verdade um pocket que teve no metrô (?!), mas não gostei não, sinceramente me pareceu umas frases de efeito, caras simpáticos e só. Vou tentar ir de novo, pra ver se me toca.

bjocas