quinta-feira, 12 de julho de 2007

Nelson Rodrigues

O homenageado da Flip 2007 foi Nelson Rodrigues, que muito mais do um tarado, foi o maior dramaturgo brasileiro, talvez do muuundo se considerarmos somente a sua época. Como só pude ir para Paraty na sexta-feira, perdi a sessão de abertura e homenagem a ele e uma das mesas que aconteceria no sábado foi desmarcada.
Ou seja uma decepção para mim, já que não vi nada sobre o Nelsão. Nem peças pelas ruas de pedras, naaada. Teve uma leitura de Beijo no Asfalto no sábado a noite que estava chatíssima, ainda mais naquele frio.

Mas além de suas peças brilhantes, Nelsão foi um jornalista dos bons, daqueles bem mentirosos. Dizia que o defeito dos jornalistas é que mentem cada vez menos. E como esta, pouca gente tem tantas frases memóraveis como Nelsão. Robei essa daqui do Blog do Tas que circulou bem por Paraty com seu chapeu de palha.

O rico e o pobre são duas pessoas.
O soldado protege os dois.
O operário trabalha pelos três.
O cidadão paga pelos quatro.
O vagabundo come pelos cinco.
O advogado rouba os seis.
O juiz condena os sete.
O médico mata os oito.
O coveiro enterra os nove.
O diabo leva os dez.
E a mulher engana os onze.

Parece que a sociedade brasileira continua igualzinha, cheia de Monicas Velosos.

Um comentário:

Fábio disse...

Nelson é genial, né?

E onde está o Renan nessa história toda? É o diabo, provavelmente. :)