terça-feira, 15 de julho de 2008

Minha cidade - ó pedaço de mim




Vivo uma relação de amor e ódio com São Paulo. E agora, que meu coração será dividido, já sinto uma saudade das coisas que amo da cidade que pela qual eu insisto em caminhar, mesmo irritando minha rinite. É impossível viver em São Paulo sem rinite. É impossível crescer onde cresci e não mudar de sentimento na mesma velocidade que muda o clima. Alguns cenários da cidade, as melhores comidinhas e personagens fazem parte das minhas lembranças. Tenho um monte de pedacinhos dessa cidade que quero levar comigo onde for.

A Mãe Preta do Paissandu; (não é linda essa estátua?)
Sanduíche de mortadela, saco de cereal, os vitrais e as barracas de frutas do Mercadão
O cortiço Itororó - a cara do meu Bixiga
Os ensaios de rua da Vaivai
Restaurantes e bancas de jornais que resistem ao português na Liberdade
O escadão da Gazeta
Os grafites dos Gemeos
O painel do metrô Sé
Os charmosos e gostosos cafés do Jardins na companhia do Ju
Um primeiro beijo no Vão Livre do Masp
Cabular colégio na Pinacoteca (não devia nem se chamar cabular)
A escapada do trabalho no Municipal
A Silent Disco no pé do Mosteiro São Bento
Brincar de outra dimensão na passarela do Memorial da América Latina
Os teatros da Praça Roosevelt
Comer sanduíche de pernil do Estadão no viaduto
Meus namoricos adolescente no vão do Sesc Vila Mariana
O pátio da Fatec
Os chopps em botecos underground da Augusta com a Francini
As fofocas no Posto6, no Prainha, na Casa do Espeto, no Rancho da Empada com as Cabeças jornalistas
Meu tio chegando com pão italiano do Bixiga debaixo do braço no domingo
Os jardins japoneses do Solo Sagrado de Guarapiranga
As melhores salas de cinema e até a "blacelandia" do Reserva e do Cinesesc
A bicicleta de dois lugares do Maizena no Ibirapuera
Fazer do MAM o ponto de encontro
Assistir show dos Mutantes e Doces Barbaros de graça
Fazer piquenique perto do lago do Ibirapuera
Caminhar com meu pai e assistir jogos de varzea no Parque da Aclimação
A varanda da Casa das Rosas
Estudar no jardim do Centro Cultural
A feira do Embu das Artes
A banca de camisetas e piratarias cool do Franco no Espaço Unibanco e na Calixto
Os forrós universitários do Canto da Ema e do Danado de Bom
BlackDog de madrugada
Os botecos Bohemias - bolinho de arroz do Assembleia,
casquinha de siri do Santa Madalena, o pastel de feijoada do Barbirô, a coxinha do Veloso
Bandeira - garçom amigo do Gato que Ri que me conhece desde criança
As festas na casa da Nath e Jana com café da manhã
Da pizza e pão de linguiça do Bixiga
O bauru do Ponto Chic
O "r" puxado do interiorrr
Comidinha e colinho de mamãe
O arroz doce do dia de São José da Dona Iracema
As conversas e bagunça no quarto com minha irmã
Jogo decisivo do Corinthians no Morumbi
Festa no bosque da Pinheiros
Festa junina da Catedral Ortodoxa com dança árabe
O vendedor de bonequinho de massinha nos bares
Azaléias e Ipês Roxos
Uma surpresa romântica nas rampas da FFLCH
A calçada com palavras escondidas do Sesc Paulista
Brincar com meus afilhados lindos e aprender a pular corda aos 23 anos
Assistir os jogos surpresa de tenis noturno na quadra da São Francisco do Ju, Vini e Thiago
Todos meus amigos queridos

2 comentários:

Fábio disse...

Normal ter saudade, até eu que não gosto tanto de São Paulo teria um pouco.

Mas fala sério, né? Você vai para o RJ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

(Ô, inveja! A cada dia, aumenta!)
:)

Francini Barbosa disse...

Que bonito isso! Viu, tem um montão de motivo pra ficar!

não entendi o termo "bracelandia", nunca ouvi

bjo