quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Porque aqui é o meu lugar

Até pouco tempo eu nunca tinha me interessado por futebol. Acompanhava só Copa do Mundo e não tinha um time pelo qual torcia. Até que a emoção tomou conta desse pequeno coração ao ver o Timão em campo. O jogo não era decisivo, mas não deixava de ser angustiante. O Pacaembu estava cheio para ver um elenco pífio empatar com sufoco para o Internacional na série A do Campeonato Brasileiro 2007. A torcida contava os pontos para não ver seu time cair, mas não parava de gritar "Vamo, vamo, meu timão não pára de lutar". LINDO!!!

O elenco era medíocre, mas o jogo era emoção pura, porque como se diz os outros times tem torcida, mas o Corinthians é uma torcida que tem um time. Prova disso é que depois da queda, veio mais fidelidade da torcida. Muito choro, o lindo "Eu nunca vou te abandonar" e a versão do Roberto "Não pára, não pára, pra frente Timão". O Corinthians revigorou-se, renovou-se do alto pra baixo, e chegou a final da Copa do Brasil, provando que ainda pertencia a elite do futebol brasileiro.

Na série B do campeonato brasileiro, os estádios eram sempre lotados e um elenco alvinegro sobrou na segundona. No último sábado (dia 25/10), como esperado, o Timão garantiu o acesso à elite do futebol brasileiro, com várias rodadas de antecedência. Pode não ser mais do que a obrigação, mas outros grandes times que já passaram pelo calvário da segunda divisão não tiveram a mesma tranquilidade que o Coringão para retornar, em especial o Grêmio.

Aliás, nem pode se dizer que esses meses foram um calvário para a fiel torcida, apenas um incomôdo, já que havia a certeza da volta para a primeira divisão há meses. No dia do retorno, Felipe e Dentinho, que passaram pela agonia de ver o time cair ano passado, pularam o alambrado e se misturaram a milhares de corintianos aliviados. Algo fora do comum, mas só pra quem não é Alvinegro.

Seguindo a tradição, emoção é sempre com Corinthians. Tinha que ter música de Roberto Carlos(Eu voltei agora pra ficar...), aquela que é brega para todos, menos para os apaixonados.

O Coringão voltou para o lugar devido, de onde nunca devia ter saído. A segunda divisão não foi uma lacuna a ser esquecida em sua história. Foi o momento para reviver heroísmo, e reafirmar a fidelidade da torcida e até como disse o goleiro Felipe "às vezes você precisa chegar ao fundo do poço para se reerguer e corrigir os erros que cometeu". Corinthianos, e só os corinthianos, entendem que o ingrediente principal do futebol é a paixão e não troféus.

Tem um pitaqueiro que não entende nada disso, mas é bom conhecedor de futebol e tem sempre palpites certeiros. Meu jornalista esportivo favorito, comenta com mais imparcialidade que eu aqui, e traz aqui bons palpites para 2009.

Um comentário:

Fábio disse...

Ô, queridona, obrigado pelo "jornalista esportivo favorito". Mas menos, né, beeeeeem menos... ;)

E o retorno do seu time à elite me deu um trabalho danado no último fim de semana. Credo!

Mas vocês mereceram mesmo. E acho, sim, que se o Mano ficar o Corinthians tem tudo para fazer uma boa campanha em 2009. Tomara que não, mas acho que sim! Hehehe.

PS: E não é que tô começando a acreditar que o São Paulo pode ser tri? Ahhhhh, esse time só me dá alegria! :)