sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Voto nulo

Há uns 3 anos, fiz uma matéria para a rádio da faculdade que explicava a diferença entre o voto nulo e o voto branco. Na verdade, existe uma lenda de que o voto branco vai para o partido ou candidato que estiver na dianteira e o Nulo não. Isso é apenas uma lenda. Nenhum dos dois vão para lugar nenhum.

A única diferença é que se mais da metade da população anular seu voto, as eleições são anuladas. Isso é, convoca-se novos candidatos, e inicia-se uma nova eleição.

Como já disse anteriormente, sou contra o voto nulo ou branco. Até entendo que a gente fique muito na dúvida, mas não dá pra se abster de política. Alguém tem que escolher e que sejamos nós. A maré vai continuar, se você nadar ou não. Então, nade. Escolha seu rumo, nem que seja o menos pior...a não ser que prefira outros candidatos e algo aponte que a maioria também.

2 comentários:

Fábio disse...

Como diria o grande Ulysses Guimarães, "no primeiro turno a gente vota em quem quer que ganhe; no segundo, votamos contra quem não queremos que ganhe". É mais ou menos por aí, né?

Também sempre fui contra o voto nulo, até que chegou o segundo turno das eleições presidenciais de 2006. Não consegui votar no Lula. Muito menos no Alckmin. E anulei, pela primeira e (espero) única vez!

Francini Barbosa disse...

A Soninha, depois de toda campanha de mobilização política dos jovens e blá blá blá ... disse no blog dela que o voto nulo serve como registro de opinião.

Deu um passo p/ frente e agora dá dois p/ trás. Além disso tá muito "one woman show" pro meu gosto.

bjo