sexta-feira, 2 de junho de 2006

Milagrimas

Descobri Alice Ruiz! Aconselho a descoberta.

Milágrimas

Em caso de dor ponha gelo
Mude o corte de cabelo
Mude como modelo
Vá ao cinema dê um sorriso
Ainda que amarelo, esqueça seu cotovelo
Se amargo foi já ter sido
Troque já esse vestido
Troque o padrão do tecido
Saia do sério deixe os critérios
Siga todos os sentidos
Faça fazer sentido
A cada mil lágrimas sai um milagre

Caso de tristeza vire a mesa
Coma só a sobremesa coma somente a cereja
Jogue para cima faça cena
Cante as rimas de um poema
Sofra penas viva apenas
Sendo só fissura ou loucura
Quem sabe casando cura
Ninguém sabe o que procura
Faça uma novena reze um terço
Caia fora do contexto invente seu endereço
A cada mil lágrimas sai um milagre

Mas se apesar de banal
Chorar for inevitável
Sinta o gosto do sal do sal do sal
Sinta o gosto do sal
Gota a gota, uma a uma
Duas três dez cem mil lágrimas sinta o milagre
A cada mil lágrimas sai um milagre

3 comentários:

Francini Barbosa disse...

Que maravilha Mi!

Gosto dessa aqui dela

"sou uma moça polida
levando
uma vida lascada" (rs...)

E essa:

"amo esse reino dos sonhos
onde você ainda cresce

essa luz nos meus olhos
onde você aparece

estar ainda viva
que assim a vida não te esquece"

Bjocas :)

Thá disse...

Uau!
Amei esse texto! Vou imprimir e colar por aqui!
Bjks, Mi! E vê se atualiza!

Thá disse...

Oi, Mi!
Meu! Vc não vai acreditar! Eu tb fui à performance sensorial no domingo. É que nós chegamos às 21h20 pq saímos do Sesi às 21h... Mó pena não termos assistido! Mas vou qualquer sábado, aí eu já aproveito e vejo o próximo projeto deles, que será de sexta e sábado, 0h. Na verdade, a Thereza Piffer somente atua no centro nervoso, o diretor deles é o Fernando Bassi. Encontrei-a lá na Casa das Rosas! Ela é um amor, né?!
Bjao!