quarta-feira, 26 de julho de 2006

Samba

Continuo dançando e achando que a dança é uma boa forma de comunicar. O passo de cada ritmo diz muito sobre os sentimentos. Depois da elegancia e melancolia do bolero, estou na fase do Samba. Quero todo o molejo, balanço, saltos, rodopios. Que o choro seja só do cavaco, e deixar o samba cicatrizar as feridas com paixão e peito aberto.

"Nem sempre se entende as loucuras de uma paixão
Tem jeito não
Olha pra mim
Faz tempo que meu coração não bate assim
Não faz assim, me diz seu nome
Não me negue a vontade de sonhar
De sonhar os meus sonhos com você
Despertando pro seu adormecer
Seria bom demais
Que bem me faz, você".
Jorge Aragão

2 comentários:

Francini Barbosa disse...

ai, o amor...

anaí disse...

Milena, só o samba salva! :)
vou ler depois, com calma, seu blog!

bjo