sábado, 25 de agosto de 2007

Quem desdenha não quer vender

Piauí


Área: 251.529,186 km² (pouco maior que o Reino Unido)

População: 3.036.290 hab.

PIB: R$7.325.106.000 – 23º dentre os 27 estados brasileiros



Várias lojas de departamento engrossaram o boicote aos produtos Philips no Piauí. Depois que o Grupo Claudino, dos Armazéns Paraíba, suspenderam as compras e retiraram os produtos da marca da prateleira, lojas de departamento como a Insinuante e Gabryella também suspenderam a venda da marca Philips. O boicote é uma reação às declarações do presidente da Philips do Brasil, Paulo Zottolo, que disse que "se o Piauí deixasse de existir, ninguém ficaria chateado por isso".

Fonte Estadão


O Grupo Claudino é o quinto maior comprador de produtos Phillips no Brasil e a Insinuante é um dos maiores varejistas da Bahia, que já tem presença no Sudeste também.


Se o Piauí deixasse de existir, boa parte do gordo salário do Sr. Zotollo (sim, ele é assaliariado e não dono da Phillips para usar assim o nome da empresa) estará comprometido. Não se desdenha quando se quer vender.
A Phillips tentou se retratar da declaração de seu presidente e mostrou que é uma empresa importante para a região por gerar empregos e investir mais de R$ 2 milhões no social.


Não tenho dúvidas que a geração de emprego e investimentos sociais da iniciativa privada são importantes, mas nenhuma empresa investe em terra seca. O Piauí fertiliza bons lucros para a Phillips – e ela não há de querer deixar esse farto mercado, mesmo que seja em um dos estados mais pobres do país.

2 comentários:

Fábio disse...

Trata-se do típico exemplo de quem perde uma excepcional oportunidade de ficar calado, né?

Bizarro.

Francini Barbosa disse...

Imagino que vc tenha visto isso:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u323026.shtml

"o assessor de imprensa do Carrefour, Edson Difonzo, justificou o funcionamento do supermercado alegando que os clientes não estavam vendo o vigia morto."

Nessas horas, sério, eu torço pro mundo acabar.