domingo, 2 de setembro de 2007

Eles não usam black-tie

"No gravíssimo acidente de trens da Baixada Fluminense já há mais de cem feridos e uma dezena de mortos. Não haverá passeatas? Editoriais enfurecidos dos jornais? A Folha não criticará a empresa privatizada responsável pelo acidente? A Globo não botará repórteres nas estações de trens que servem ao subúrbio do Rio, porque os passageiros não usam black-tie? Nenhum hotel de luxo e nem mesmo uma pensão barata será paga aos parentes que quiserem visitar seus mortos e feridos. E a vida segue. A falsidade e o fascismo também".

Alvaro Tadeu Silva - leitor da Folha de São Paulo

4 comentários:

Fábio disse...

Hummmmmmmmm, não concordo com o seu Alvaro, não.

Primeiro, porque o trágico acidente dos trens da Baixada foi amplamente noticiado pela chamada "grande imprensa". Capa dos principais jornalões e chamada principal do JN e das outras emissoras.

Segundo, porque imaginar que os passageiros do avião da TAM usavam "black-tie" - e é isso que o autor quis dizer, evidentemente - é desconhecer as histórias das vítimas e fazer ironia indevida em cima da tragédia.

Repito, quantas vezes for preciso: OS PASSAGEIROS DO VÔO 3054 NÃO ERAM ELITE! Ponto.

É claro que o acidente dos trens é tão lamentável quanto o da TAM. A única diferença é que uma tragédia envolvendo 199 pessoas naturalmente ganha mais "destaque" do que uma envolvendo oito vítimas fatais.

Não estou dizendo que o choque dos trens tenha sido menos trágico que o avião da TAM. Se fosse só uma morte de um lado e 500 do outro, é óbvio que ambos os casos seriam igualmente lamentáveis.

Mas também é óbvio que o destaque que a mídia daria ao caso da TAM seria maior - não pelo "black-tie", mas pelas dimensões da catástrofe.

Francini Barbosa disse...

Vc perdeu (e eu também, porque foi meu irmão que em contou) um telespectador perguntando no ar pro imbecil do Datena porque ele não deu tanta atenção ao caso dos trens quanto deu ao da TAM.

"OS PASSAGEIROS DO VÔO 3054 NÃO ERAM ELITE!". Desculpe, mas a passagem de avião ainda não está tão barata quanto a do trem, que eu saiba... Concordo que a dimensão da catástrofe é maior, mas daí de um dia pro outro a elite desse país ser a maior vítima do descaso do Estado tá longe hein?

bjos Mi

Fábio disse...

Eu não disse que a passagem de avião é tão barata quanto a do trem.

Disse, e repito, porque é fato e não opinião, que os passageiros do vôo 3054 da TAM não eram elite. Só isso!

Recomendo a reportagem especial da Época sobre o acidente, que traz, em detalhes, tudo sobre as vidas das vítimas e das famílias das vítimas.

Mas, no fundo, esse não é ponto. Mesmo que fossem elite, qual é o problema? A dor é a mesma, certo?

De qualquer forma, não eram elite mesmo. Sério.

Fábio disse...

Ah, e também não disse que a elite "é a maior vítima do descaso do Estado". É claro que não é, né?